Tel: (41) 3330-8181 - (Plantão Obstétrico 24h)

Alimentação

Recomenda-se que até os seis meses, o leite materno seja a única fonte de alimentação do bebê. A dieta dos bebês vai evoluindo à medida que eles crescem. Por volta dos seis meses a mãe pode oferecer sucos de frutas naturais, se o bebê aceitar bem, após duas semanas pode passar às papinhas de frutas, como maçã, mamão e banana. Aos sete meses, pode passar às papinhas salgadas, feitas com verduras e vegetais, como cenoura e chuchu. Vale lembrar que as papinhas industrializadas são permitidas, mas, um alimento fresco feito com ingredientes naturais e sem conservantes é sempre melhor.

Depois de um mês, é possível acrescentar caldinho de carne natural à papinha. Mais tarde, o bebê pode “morder” pedaços de carne e a mesma já pode ser acrescentada à papinha (desfiada ou moída). Após 1 ano a criança pode começar a comer praticamente a mesma refeição que a família, desde que com pouco sal e evitando alimentos gordurosos, “pesados”, muito condimentados, frituras e doces.

Receitas de papinhas salgadas sugeridas pela Sociedade Brasileira de Pediatria

Papa de carne, abobrinha e macarrão

Ingredientes:

2 colheres (sopa) de carne moída;
1 colher (sobremesa) de óleo;
½ abobrinha pequena picada;
1 colher (sopa) de macarrão;
½ colher (café) de sal.

Modo de Preparo: Em uma panela, aqueça o óleo e refogue a carne e a cebola ralada. Acrescente a abobrinha e um copo e meio de água. Quando ferver, junte o macarrão e o sal. Cozinhe até que os ingredientes estejam macios e sem água. Amasse e ofereça à criança.

Substituições: A abobrinha pode ser substituída por chuchu, vagem, quiabo ou brócolis.

Papa de frango, beterraba e batata

Ingredientes:

½ filé de frango picado;
1 colher (sobremesa) de azeite de oliva;
1 batata grande picada;
½ beterraba média ralada;
½ colher (café) de sal.

Modo de Preparo: Em uma panela, aqueça o azeite e refogue a cebola picada e o frango. Acrescente a batata, a beterraba e o sal. Cubra com água. Tampe e cozinhe até que os ingredientes fiquem bem cozidos e com um pouco de caldo. Amasse com um garfo e ofereça à criança.

Substituições: A beterraba pode ser substituída por abóbora (moganga/ cambucá) ou cenoura.

Papa de peixe, batata e couve

Ingredientes:

½ filé de peixe em pedaços (retirar todas as espinhas com cuidado);
1 colher (sobremesa) de óleo;
1 colher (chá) de cebola ralada;
1 batata média picada;
½ colher (café) de sal;
1 folha de couve picada;
1 colher (chá) de salsinha picada.

Modo de preparo: Em uma panela, aqueça o óleo e refogue o peixe e a cebola. Acrescente a batata, o sal e a água para cobrir a mistura. Tampe e cozinhe até que a batata esteja macia e tenha um pouco de caldo. Junte a couve e a salsinha e deixe por mais cinco minutos. Retire, amasse com um garfo e ofereça à criança.

Substituições: A couve pode ser substituída por almeirão, mostarda, folha de beterraba, radicchio ou chicória.


Papa de fígado e mandioquinha

Ingredientes

2 mandioquinhas (batata baronesa) médias;
1 colher (de sobremesa) de óleo;
1 pedaço pequeno de fígado picado;
½ folha de escarola picada em tirinhas;
½ colher (café) de sal.

Modo de preparo: Lave bem as mandioquinhas em água corrente. Descasque-as e corte em pedaços pequenos. Reserve. Em uma panela, aqueça o óleo e refogue o fígado e a cebola. Acrescente a mandioquinha e o sal. Cubra com água. Tampe e cozinhe até que os ingredientes fiquem macios e com um pouco de caldo. Se necessário, acrescente mais água. Junte a escarola e cozinhe por mais cinco minutos. Amasse com um garfo e ofereça à criança.

Substituição: A mandioquinha pode ser substituída por cará, inhame, bata doce ou aipim (mandioca).

Congelamento

As papinhas podem ser congeladas por três meses. Esse processo de conservação mantém as características nutricionais dos alimentos, desde que sejam tomados alguns cuidados no procedimento de preparo:

Alimentos frescos:

Os alimentos que vão ser usados para preparar as papinhas devem ser frescos.

Choque térmico:

Após o preparo, a papinha deve ser colocada, ainda quente e na própria panela, em um recipiente com gelo, o que irá parar o cozimento. Dessa maneira, fica preservada a textura da papinha depois do congelamento.

Porções individuais:

Após resfriada, a papinha deve ser colocada em porções para uma refeição do bebê, em um recepiente pequeno, de modo que não sobre espaço. Feche em seguida (retire o ar) e leve ao freezer. Esse procedimento evita o excesso de ar, que prejudica a qualidade da papinha.

Como congelar:

Use somente o freezer no processo de congelamento. O congelador das geladeiras não tem temperatura adequada para esse tipo de conservação.

Como descongelar:

Descongele a papinha diretamente no microondas, em potência mínima, retirando parcialmente a tampa do recipiente e mexendo uma ou duas vezes. Outra opção é descongelar naturalmente na geladeira, por até seis horas e, em seguida, colocar em uma panela e aquecer no forno convencional.


© Maternidade Curitiba - Todos os direitos Reservados.
Rua João Antônio Xavier, 1001 - Água Verde - Fone: (41) 3330-8181